CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA à MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO MUNDO

CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA à MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO MUNDO
Top Model Guarujá fotos de Marinho Guzman

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

37-721 - 740 do total de 1158 pensamentos na coleção de marinho guzman



O fundo que aparece nas fotos às vezes fala mais das pessoas do que a própria foto.
Ninguém duvida de que uma imagem vale por milhares de palavras, e se você observar bem, o que está ao fundo de uma foto pode ser ainda mais revelador sobre a pessoa, do que a própria foto.

Marinho Guzman

    Os cães ladram, os baderneiros uivam, a caravana petista passa e o Brasil afunda!

Marinho Guzman
    
Quem parte ou reparte, e quer sempre ficar com a melhor parte quase sempre acaba só porque quem não é trouxa parte...

Marinho Guzman
   
Raiva.

Raiva é um sentimento de protesto, insegurança, timidez ou frustração, contra alguém ou alguma coisa, que se exterioriza quando o ego se sente ferido ou ameaçado. A intensidade da raiva, ou a sua ausência, difere entre as pessoas.
A raiva também pode ser um sentimento passageiro ou prolongado (rancor) e a expressão da irritabilidade e agressão humana.
Outros nomes como fúria, ira, cólera,ódio, crueldade, etc. aplicam-se à distintas formas ou modulações desse sentimento que enquanto expressão do instinto de agressão é extensível aos demais vertebrados.
A raiva pode ter diversas origens, tais como:
O desejo de vingança: Quando alguém foi de alguma forma insultado, ou prejudicado por outra pessoa, e sente o desejo que ela sinta o mesmo que está sentindo.
A inveja: Uma pessoa pode sentir raiva de outra pelo fato desta ter algo que aquela gostaria para si, no entanto, como não possui recursos próprios para adquirir estes objetos de desejos, e pela sua imaturidade moral, passa a sentir raiva de quem os têm.
O ego: Uma pessoa pode sentir raiva de uma outra pelo fato desta ter afrontado ou ridicularizado o seu ego. A raiva, neste caso, é uma tentativa de proteção ao impor-se uma postura agressiva diante da afronta.
O instinto de superioridade: Uma pessoa que no seu íntimo tem a falsa percepção de superioridade em relação aos demais, quando se vê em uma situação em que não é compreendida ou aceita como gostaria que o fosse, utiliza-se da raiva como mecanismo de evasão dos seus instintos violentos, afligindo a todos que se encontram ao seu lado.
A família: Pode ocorrer quando os pais não dão a devida atenção aos filhos, desinteressando-se pelos problemas que venham a afligir a prole. Inconscientemente o indivíduo começa a ressentir-se, o que ao longo dos anos pode gerar raiva acumulada, o nascimento de um irmão também é a causa, chegando a ser mais um ciúme, tendo também raiva.
A raiva é como uma doença que vai corroendo de dentro para fora, e que causa diversos prejuízos físicos, mentais e espirituais para o próprio enfermo e para as pessoas que a este acompanham.
Como consequências da raiva podemos ter:
A violência verbal.
A violência física.
O Ódio, que consiste numa ênfase de raiva, que geralmente dura mais tempo e acompanha um desejo contínuo de mal a alguém.
O comportamento agressivo, que se dá quando o indivíduo assume uma postura contínua de mau humor e raiva, pode ter sua origem em pequenas frustrações que no decorrer da vida se acumulam, e que não foram superadas através de diálogos compreensivos e do perdão ao próximo e a si mesmo.
O perdão consiste em desistir de qualquer ressentimento quando se é, de alguma forma, prejudicado. Por isso existe quem considera o ato de perdoar como uma possível "cura" para a Raiva.
No corpo humano a raiva gera problemas no sistema nervoso central, disfunção das glândulas de secreção endócrina, distúrbios no aparelho digestivo e desequilíbrio psicológico.

Marinho Guzman
   
Santa ignorância.

Não me fale de preconceito se você é ignorante.

Não me patrulhe se eu acho ridículos os beijos cinematográficos, babados ou tão prolongados que quase entram para a categoria de sexo em público.
E isso se refere tanto nos beijos de homens com mulheres ou de qualquer ser de qualquer sexo.
Não me fale de direitos civis nem de conquista de classes, se você anda vendo isso nas novelas, no BBB ou num desses debochados programas policialescos do tipo cidade Alerta e acha que o Datena tem moral para outra coisa que não embolsar mais de um milhão de reais por mês para expor as misérias humanas de alguns.
Cuide de dar educação para seus filhos porque os desvios de conduta, sexuais ou não, costumam levar grande parte dos desajustados para clínicas de reabilitação, hospitais ou para o cemitério.
Faça um favor para você, deixe um pouco a televisão de lado e leia um bom livro,cuide para que eu filho saiba um pouco do que você não aprendeu.

Marinho Guzman
   
A vida é um aprendizado e o arrependimento que traz o perdão nem sempre conserta a confiança perdida, o que muitas vezes destrói irremediavelmente as relações mais fortes.

Marinho Guzman

A oportunidade de observar algumas mulheres na idade da razão escolhendo um biquíni, é encurtar o caminho para entender de física e de química e ter certeza de que qualquer organização dirigida por algumas delas, vai querer esconder os grandes problemas, realçar umas poucas realizações e mostrar soluções miraculosas tiradas do bolso do colete de algum cirurgião plástico ou economista mágico de plantão.

Marinho Guzman

Ao observar a indecisão de uma mulher na escolha de um simples biquíni, dá a exata dimensão da razão porque ela escolheu mal o homem que a tornou infeliz.

Marinho Guzman

Ele estava errado!

“Pode-se enganar a todos por algum tempo; Pode-se enganar alguns por todo o tempo; Mas não se pode enganar a todos todo o tempo...”
―Abraham Lincoln


Dia após dia a gente lê nos jornais,os poucos que ainda existem e resistem, a denúncia de centenas de maracutaias feitas por políticos dos mais altos escalões da República e milhares prefeitos e vereadores, desses que pululam como vermes na carniça em todos os municípios do Brasil.
Escrachados eles são processados e alguns acreditam que poderiam ser punidos.
Ledo engano, beneficiados pelos seus pares, por leis que têm mais furos que queijo suisso e por juízes igualmente corruptos, eles contrariam o ditado e provam:
No Brasil dá para enganar todos por todo tempo!

Marinho Guzman


Botões.


A vida se tornou um inferno ou um paraíso de acordo com o número de botões que você tem e que precisa a cada momento.
Por exemplo, meu controle remoto do monitor de um dos computadores tem 48 botões.
O teclado de cada computador e laptop mais uns cem cada, a TV só tem cinco botões mas sem o controle remoto tem outros cinquenta e sem ele você não consegue nem mudar de canal.
Até que eu me adapte a um novo telefone celular, ainda que da mesma marca, lá se vão dias e meses... e pode ter certeza de que não sei para que serve e nem uso a maioria dos botões digitais, mas não ouso sair de casa sem ele.
No carro, cada vez que chove preciso ficar procurando a posição certa em que o botão do limpador de para brisas tem que ficar, para que não dispare loucamente, fique lento e intermitente e não limpe nada, ou ligue só o limpador do vidro de trás, deixando o da frente todo embaçado.
Na cozinha sou um Az... Asno, se é que me entendem, porque no máximo faço pipoca de micro-ondas e café expresso na minha genial cafeteira Arno Dolce Gusto, melhor presente que a minha amada Amanda poderia ter me dado. Ela tem só dois botões (a cafeteira, porque a Amanda tem mais rsss...) e o principal eu aprendi, depois de fazer café frio algumas vezes, tem que ser virado para o lado esquerdo.
Também ouso tomar água porque o filtro é de torneira e pegar cerveja sem álcool na geladeira porque não tem que apertar nada, é só puxar a porta e pronto.
Sei que o fogão tem vários botões cada um várias funções, desde aumentar e diminuir o fogo até a acender a chama mas não me arrisco a mexer nessa coisa perigosa.
Bem não vou me estender nas dezenas de outros aparelhos que eu tenho que por sua vez somam milhares de botões.
Ouço muito as pessoas falando que apertaram, vão apertar ou conhecem alguém que já apertou um tal de botão do foda-se.
Vou me informar melhor para ver se não é mais uma fria...

Marinho Guzman
  
O homem se apequena, quando acovardado aceita as ordens e faz alianças com quem se apoderou temporariamente do poder.
Temos visto ladrões e assassinos sendo eleitos por maiorias burras e impondo sua vontade à população do Guarujá.
Na época das eleições, gente boa, gente acovardada e aproveitadores de todas as horas têm juntado forças a qualquer aventureiro ou aventureira que tenha possibilidade de tomar as rédeas frouxas e a chave do cofre da nossa cidade.
Isso aconteceu em várias das últimas eleições para desespero de quem, como eu, imaginava que pessoas de bem jamais se juntam a bandidos e bandidas.
O tempo se encarregou de mostrar a todas as pessoas, que alianças promíscuas redundam traições homéricas.
Muitos como eu temem tomar partido de gente boa, temerosos das alianças que como frutas podres contaminam as boas.
É preciso que os compromissos com os eleitores sejam respeitados e a sua confiança não seja traída com essas alianças indecentes.
Ainda há esperança!

Marinho Guzman


FORMIGA E PUXA-SACO TEM EM TODO LUGAR!

Puxa-saco é o bajulador, adulador, indivíduo de mau caráter que enaltece gregos e troianos, vagabundos de pouca, média ou grande projeção que aceitam esse tipo de admiração sabidamente interesseiro.
O puxa-saco parece um cão sem dono.

Corre atrás de qualquer um que lhe dê a mínima atenção a troco de um voto ou simplesmente para tê-lo por perto para fazer número.

Coisa raríssima é um puxa-saco inteligente e capaz.
Normalmente esse tipo de pessoa se sujeita a essa condição subserviente, porque lhe falta amor próprio, dignidade e capacidade para estar em qualquer posição pelos próprios méritos.
Estou escrevendo e vendo perfilar a cara de bobo e de boba, de cada uma dessas pessoas que nunca foram nada em lugar nenhum e agora porque tiram foto com alguma autoridade ou tem um emprego na prefeitura acham que são o máximo.
Convido você, amigo ou amiga leitora a lembrar ou melhor, não esquecer dessas caras...
Não deixe de fazer um ou uma puxa-saco saber da própria condição de insignificante chamando-o(a) de puxa-saco.
Se não dá para exterminá-los, como se faz com as formigas daninhas, não os perca de vista enquanto eles sobem.
Breve você e eu os veremos caindo, pois nenhum puxa-saco suporta uma auditoria.

Marinho Guzman

Quem tem boca vai à Roma mas quem tem uma bela bunda viaja o mundo inteiro...

Marinho Guzman
   
O pior inimigo é o falso amigo.

Estou absolutamente confiante na acertada opção de ter descartado alguns “amigos” nos últimos anos.
Mais importante do que ter amigos é saber quem são realmente os seus “amigos” e é nessa hora que você consegue entender o sentido da palavra poucos, algum, um e nenhum.
Pense em um amigo. Tente recordar se alguém já te alertou a respeito das verdadeiras intenções dessa amizade.
Se isso aconteceu, reflita a respeito de uma outra frase muito usada para essas situações:- Comigo ele sempre foi leal.
Alguém que tenha traído a amizade de outro certamente trairá a sua.
Por trás de algumas amizades sempre existem interesses dissimulados e o interesse recíproco se parece mais com negócio do que com amizade.
Não é tão difícil você identificar os falsos amigos, difícil é ser suficientemente rápido a ponto de minimizar os efeitos danosos dessa “amizade”.
A falta de rapidez nesse caso pode ser comparada à falta de socorro imediato e pode deixar graves sequelas e até a perda de entes próximos e queridos.
A ausência de saudade do “amigo” é prova cabal de que aquela amizade era desnecessária, supérflua e essa convivência teria sido melhor se chamada de coleguismo.
A palavra inimigo se parece mais com a palavra amigo do que gostaríamos e da qual muitas vezes nos resta o amargo sabor.

Marinho Guzman
  
Erros, acertos, vitórias e fracassos.

Ninguém é totalmente experiente se não coleciona erros e fracassos, dentre seus acertos e vitórias.
Os caminhos mais conhecidos são os mais fáceis, mas são as trilhas perigosamente desconhecidas que conduzem às grandes descobertas.
Dar e ouvir conselhos não é para qualquer um, é preciso ter humildade, maturidade e inteligência para aproveitar o que é bom e descartar as armadilhas.
Não é a quantidade de acertos que determina o resultado, mas o uso que se faz dessa experiência.
A vida é uma experiência única, continue tentando, errando ou acertando, porque é tudo que nos resta, afinal.

Marinho Guzman

Extremamente ruim.

Sinto arrepios quando escuto a palavra extremamente.
Parece que o locutor vai direto ao fim do assunto, sugerindo que nada é mais importante do que ele acaba de dizer.
E assim é se lhe parece, se o cara já disse o mais importante é melhor parar por aí mesmo.
Essa palavra é extremamente chata.

Marinho Guzman

No Facebook é como na rua, bobeou você dá de cara com um desafeto.
Qualquer um pode comentar as postagens e numa dessas o encontro é inevitável.
Tá certo que você não precisa desviar o olhar nem fazer careta, pode até arriscar ler só para ter certeza de que o bobalhão só fala merda. Fala mal e escreve pior e aí fica aquele gostinho de vingança por saber que o prêmio ou o castigo das pessoas é serem como elas são.
O idiota não aprende, ele se aprimora.

Marinho Guzman

Escrever é um vício!

Tive uma recaída e o nome da droga é nova ortografia.
Isso, somado às milhares de merdas escritas por todo tipo de escritores de fundo de quintal e disponíveis na internet, me fazem um blogólatra, um candidato a AVIA (Associação dos Viciados em Internet Anônimos), um potencial frequentador nos computadores daqueles que não têm nada melhor para fazer do que ler merdas, uma vez que não são tão idiotas a ponto de tentar escrever.
Aliás, só tem uma vantagem ler merda na internet. É de graça.
Muito bom para quem como eu não aguenta mais comprar a Veja e pagar caro, ler notícias já vistas no Jornal da Manhã, no Jornal do meio dia, no Jornal da Tarde, no Jornal Nacional etc.etc.etc...
Mas o melhor de ser escritor de blog é que não há compromisso com o editor, com os patrocinadores, com amigo do dono do jornal e com outros vendidos, sejam políticos ou só puxa-saco deles.
Escrever em blog é bom porque os inimigos fingem que não lêem nem dão a mínima importância, os inimigos dos inimigos, fazem a maior festa para você e ficam te incitando, e contando os podres deles, prá quem a mulher deles ta dando e essas coisinhas que dão tanto prazer de ver os inimigos se fodendo.
Escrever num blog também é legal porque você pode ilustrar o que escreve com uma das fotos maravilhosas que você tem, na qual saiu tão bem que quer repartir com amigos e inimigos.

Gosto muito de escrever e meus amigos me ajudam muito quando me animam dizendo que um dia eu aprendo...

Marinho Guzman

   Feche algumas portas. Não por orgulho, mas porque já não levam a lugar nenhum.


Na minha vida procurei escolher bem os caminhos.
É verdade que nossas primeiras escolhas dependeram antes das escolhas feitas pelos nossos pais.
Os primeiros passos, as primeiras escolas e a convivência de tenra idade podem orientar e decidir por você ser uma pessoa de sucesso ou mais um daqueles garotos e garotas que leem mal, escrevem pouco e raciocinam só o suficiente para passar de ano com notas mínimas.
Frequentei ótimas escolas e fui bem orientado até os 14 anos.
Depois disso, família desfeita e eu por mim mesmo,nem sempre fiz escolhas brilhantes.
Ainda assim acho que abri mais portas do que fechei e conheci o lado bom e fácil da vida pelas benesses que meus pais proporcionaram.
É difícil dizer quando foi que cansei de abrir portas e tentar fazer com que elas permanecessem abertas. No máximo, não as fechei ruidosamente nem tentei lacrá-las, mas
não nego que nos últimos anos fechei mais portas do que abri.
Também não tentei manter abertas portas que não mostravam um caminho fácil.
Nem sempre as boas lembranças vem de pessoas que mantive como amigos.
Os defeitos que na juventude pareciam pequenos e suportáveis agora em poucas horas parecem insuportáveis.
A alegria proveniente do álcool antigamente era fundamental, hoje é inconveniente.
Portas que não levam a lugar nenhum são como qualquer coisa que você tem que manter, cuidar, zelar, isso para que não caiam sobre você.

Marinho Guzman

Só sei que nada sou.

Tímida, a humildade tem valores que a soberba jamais alcançará.
Ao observar a vida, a gente percebe que os verdadeiramente grandes aceitam o seu lugar sem a busca desenfreada pelo sucesso que tem por merecimento e esse não será efêmero.
É melhor ser importante para poucos e bons, do que ser um falso ídolo das multidões.
Quem idolatra um grandes idiota, rápida e facilmente conseguirá igualar-se a ele nos seus piores defeitos.
O ostracismo desses ídolos pode ser o verdadeiro sucesso da verdade.

Marinho Guzman



Nenhum comentário:

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá
COMPRE NA NOSSA LOJA VIRTUAL-CLIQUE AQUI