CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA à MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO MUNDO

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Dia do jornalista.


Mesmo comemorando o dia do Jornalista em seis datas diferentes o dia 29 de Janeiro é tido como o dia do Jornalista. 
Andei pela cidade e não vi nenhuma loja com um cartaz alusivo à data.
Deve ser porque jornalista ganha mal, presenteia pouco e na opinião de muitos, só serve para bisbilhotar a vida dos outros.
Jornalista é como jogador de futebol:- Meia dúzia ganhando muito e o resto uma mixaria.
E olha, que quem carrega o piano são os que ganham pouco.
Aliás, como quase em todas as profissões no Brasil.
Já no Guarujá o que mais se vê é o diploma a serviço da falácia administrativa ou de gente querendo uma boquinha para falar bem ou deixar de falar mal.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

A velhice e a morte.

Dia desses escrevi um texto com o título Morte.
Foi um dos textos menos curtidos e como eu já esperava, pouca gente se interessou.
Não desejo a morte.Nem minha nem dos que me cercam, quanto a dos desafetos há que analisar caso a caso.
Escrevo de políticos corruptos e nem por isso sou um deles, sobre periguetes e poucas conheço, sobre vida e felicidade, assuntos dos quais arrisco dizer que entendo um pouco. 
Por que não escrever sobre velhice e morte, assuntos que a gente pode até tentar ignorar, mas que chegará um dia para todos nós?
Se você fizer uma pesquisa no Google ver os seguintes resultados, na mesma fração de tempo: 
Vida: 923 milhões;
Amor: 367milhões;
Morte:189 milhões;
Felicidade 34 milhões e 600 mil; 
Velhice: 1 milhão e 40 mil;
Noves fora nada, isso quer dizer que todo mundo está mais preocupado com a vida e a felicidade, do que com a velhice e com a morte.
A velhice, e a morte estão mais perto de nós do que gostaríamos mas tenho a impressão de quem viveu sempre uma boa vida, em todas as suas fases, encara o assunto com tranquilidade e se prepara, como sempre fez antes, para ter o melhor possível para o que der e vier, seja lá quando vier.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Morrer

A maioria das pessoas não fala sobre o assunto e muitos pedem para parar de falar. Na recusa, saem da roda quando ele vem à baila. 
Não é mesmo algo que se veja por aí, discussões, palestras, mesas redondas, seminários e outros ensinamentos. O que se vê, são providências para a hora da morte ou para deixar que outros tomem providências depois da morte, e isso me parece uma procuração.
Os mais ricos fazem testamento, também chamado de disposições de última vontade, e por aí, parece que pobre não tem vontade, pois nunca ouvi falar de pobre que tivesse deixado testamento.
Ninguém sabe como é morrer para quem morre. A gente só sabe como é morrer de ver alguém morrendo ou morto.
Tudo indica que quem morre não vê, não ouve, não fala nem sabe que morreu.
Morrer é absolutamente previsível, mas totalmente desconhecido e sendo a única certeza definitiva, a gente deveria saber um pouco mais, para o caso de termos de tomar, nós mesmos, alguma decisão ou providência depois da hora fatal. 
Acho esse um pensamento normal para quem gosta de ter as coisas em ordem. Vou pesquisar mais o assunto, porque tenho visto muita gente morrendo ultimamente e mercadologicamente deve ser bem rentável dar um curso, vender um manual e essas coisas.
Sei que vai ter muita gente criticando a minha ideia. Dirão, com a morte não se brinca. Mas quem disse que eu estou brincando? 
Afinal, é nas crenças e religiões tidas como sérias, onde mais se fala da hora fatal, quanto e como devemos estar preparados.
Note que pensar, falar ou escrever da morte não quer dizer que eu queira morrer, só quer dizer que é um assunto como outro qualquer e quem não quer falar, não quer ouvir e não quer saber, só estará menos preparado para a hora ou para depois da hora.
Lembro agora que em alguns povos e religiões como os egípcios, por exemplo, os ricos eram enterrados com muitos dos seus bens, principalmente com ouro. Ainda bem que isso saiu de moda, porque senão teria muito mais gente chorando na beira dos caixões de familiares.
Bem, o assunto é vasto. Ou não. 
Pode ser só uma ideia, só um texto ou poderão vir outros, como dizem por aí, até que a morte nos separe.

domingo, 24 de janeiro de 2016

As quatro estações da vida.

É no outono da vida que a gente lembra, que já se foram a primavera e verão e que o inverno se aproxima.
Já passamos pelas estações das cores alegres e fortes, já deixamos as temperaturas amenas, já erramos e tivemos as nossas chances, já aprendemos e voltamos a acertar.
Agora há um certo recolhimento, as feições se tornam mais sérias, mesmo que a gente não queira ou tente disfarçá-las.
Cada estação tem as suas belezas, mas é importante que a gente esteja vestido sempre de acordo e preparado para uma possível retirada rápida e estratégica.
Quando o jovem erra a gente perdoa e diz que foi um engano.
Quando um velho erra a gente diz que repetir os erros é burrice.
E, a qualquer tempo, para um coração gelado pode aparecer um casaco antigo, esquecido por alguém ou por nós mesmos,de algum canto da memória.

sábado, 16 de janeiro de 2016

O Hotel Casa Grande do Guarujá, o Shopping de Verão e o final melancólico das coisas que não são tratadas com seriedade.

Quem for esse ano no Shopping de Verão do Hotel Casa Grande, com a expectativa de fazer umas compras ou simplesmente passar algumas horas agradáveis, vendo lojas finas e mercadoria de qualidade, poderá ver o estrago que a má fama e má administração do Guarujá fez com esse, que já foi um dos maiores sucessos de verão da cidade.
No ano passado já se viu a cara de derrotados de dezenas de comerciantes que arriscaram apostar no passado do Shopping e que ele resistisse às más administrações, que transformaram a cidade em cemitério de empreendimentos.
O fracasso do Shopping do Casa Grande será um dos muitos da temporada de 2.015/2.016 e não por conta de qualquer crise, uma vez que a temporada de verão traz ao Guarujá um público cativo dos proprietários de imóveis que aqui vem, ainda que a contragosto, para levar um susto com o maior IPTU do Brasil, sem nenhum retorno ao seu investimento.
Aberto por volta de 1.999 sob o comando de João Dória Jr. o Shopping de Verão trouxe ao Guarujá milhares de pessoas, especialmente para visitar e comprar artigos de qualidade a preços considerados accessíveis, por quem está acostumado a comprar artigos de qualidade e de grifes famosas.
João Dória abandonou o empreendimento poucos anos depois e dedicou-se a coisas sérias, de qualidade, com gente que está acostumada a trabalhar e fazer sucesso sendo sério, condição fundamental para o futuro de qualquer empreendimento.
Ano após ano o número de visitantes diminuiu e eu duvidava que eles conseguissem alugar todos os espaços esse ano.
Errei redondamente, não há espaço, não montaram e não existem lojas, nenhuma loja foi alugada. 
Sem conseguir incautos, colocaram uns brinquedos sem graça, para um punhado de crianças desanimadas.
Há uma aparência lúgubre no lugar e para quem conheceu suas glórias um gosto amargo de derrota para nós todos e para o Guarujá.
O Shopping do Hotel Casa Grande foi criado para ser assunto que justificasse a mídia em torno de marcas famosas. 
João Dória fez uma mídia monumental em torno do fato, levou nomes conhecidíssimos, dos famosos de todas as áreas e todo mundo ganhou muito com isso, especialmente o Guarujá.
Hoje não há mais marcas famosas nem no Shopping do Casa Grande nem em nenhum lugar da cidade e o único lugar onde se vê algum movimento é no famigerado Russi, no Village, barracões transformados em shoppings populares e na Rua Argentina, que vendem artigos de qualidade menor e procedências duvidosas.
Já faz alguns anos que a “inteligência” do Guarujá deixou de alardear o sucesso das temporadas. 
Agora se preocupa em não deixar que as notícias muito ruins apareçam na imprensa local, uma vez que as péssimas, estão em todas as mais importantes mídias nacionais.

Santa ignorância!

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Antes só do que mal agenciada.

Nem todas as agências de modelo são ruins, só a maioria.
Agências que se propõe a fazer fotos e cobrar por elas, dificilmente são sérias e aquelas que alegam que as fotos são um investimento, querem transferir o custo que é dela para qualquer pessoa, tenham ou não condições de ser modelo, ganhando dinheiro de quem tem essa ilusão.
Quando as agências sérias querem ter a modelo agenciada elas pagam, não só as fotos, como cursos, estética e outras facilidades, ou têm parceiros que fazem isso como maquiadores, cabeleireiros, lojas e confecções.
Todos os dias milhares de meninas bonitas acordam com o sonho de ser modelo e pouquíssimas vão conseguir porque tem mais garota bonita do que trabalho sério e bem remunerado.
Quando alguém tenta agenciar uma garota pelas fotos bonitas que ela postou no Facebook ou outra rede social precisa mostrar claramente que tem condições de arrumar trabalho para ela e isso começa por ter um site, uma sede bem montada e nunca chamar para trabalhos que não são pagos nem para testes intermináveis onde o cliente de fato não está presente.
Os clientes são as agências de publicidade que vão fazer as fotos, filmes, vídeos, campanhas publicitárias e nunca pegam modelos de agências menores, só das famosas.
Não acredite em “olheiros” acredite que a sua parte no investimento é ter condições de trabalhar e se alguém quiser contratá-la, terá propostas concretas e pagamento certo e combinado.
Clientes sérios nunca propõe trabalho sem pagamento!
Na dúvida, pode ter certeza de que é melhore estar só do que mal agenciada.
 

domingo, 10 de janeiro de 2016

Vida

Pouco a pouco, dia após dia, cada vez mais rápido, muitos tem se esmerado na tarefa de retirar dos homens algumas alegrias e uns prazeres que dão gosto à vida.
Não nascemos para sofrer, nem para servir. Qualquer que seja a explicação de criador/criatura, nascemos para ocupar um tempo e um espaço que deveria ser agradável e perpetuar a espécie.
Outras espécies já desapareceram do planeta, extintas que foram,pouco importam as teorias, profecias e visões que prometem descanso ou sofrimento eterno, céu ou inferno.

O que vale para o ser, enquanto humano é seu bem-estar e o progresso que permite viver mais, é o mesmo que nos tem levado ao pior.

BBB


Não é bom, nem bonito e nem barato.
Foi anunciado o BBB 16 que terá como novidade a idade avançada de alguns participantes, que podem ter até setenta anos.
Rui Barbosa já havia apregoado para não nos deixarmos enganar pelos cabelos brancos porque os canalhas também envelhecem.
Terão, aqueles que assistirem o BBB 16,a possibilidade de constatar que a idade avançada não quer dizer sempre sinal de experiência nem de inteligência e certamente haverá um desfile de idosos com pouca ou nenhuma identificação com o senso de ridículo.
Quem viver e assistir verá. E eu provavelmente serei obrigado a ler, ainda que inadvertidamente, um ou outro comentário a respeito desse programa que boçalizou boa parte da população nesse século.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

A fotografia é um milagre da tecnologia que aperfeiçoou o homem.


Ela reaviva a memória com detalhes, sons, cheiros, cores e sentimentos que a gente nem mesmo poderia imaginar serem recordados.
Quando você vê uma foto sua com poucos dias, alguns meses, ou na tenra infância, tem a oportunidade única de pelo menos imaginar a felicidade dos seus entes queridos nessa época.
Pessoas, lugares, viagens e comemorações como que voltam com a visão de uma fotografia.
É como curtir de novo tudo o que foi muito bom.
Os seus filhos e netos têm direito de saber mais a respeito do próprio passado. Você tem direito de reviver tudo isso e nós, os fotógrafos estamos aqui para proporcionar isso com precisão máxima.
Ser fotógrafo é muito gratificante. Você sempre é lembrado com muito carinho por ter proporcionado a alguém todas essas possibilidades viver de novo um momento que poderia ter sido perdido.
Fotografe! Isso é um ato de amor!






quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

É PREFERÍVEL PEDIR DESCULPAS DEPOIS, DO QUE PEDIR LICENÇA ANTES. (texto de minha autoria antigo, sem data)

A assertiva consta de um trabalho editado pela Associação Brasileira de Anunciantes, com opiniões de jornalistas famosos a respeito do tema: Jornalismo é... quem cita é nada menos do que Salomão Esper, jornalista consagrado. Se ele pode, eu também...
Já vi mais de um veículo de comunicação tentar conseguir as benesses de administrações e do poder, em forma de publicidade e levar um pé no rabo. Nesse sentido, tenho visto vários “pés” na nossa e em vizinhas cidades que tentam arrancar publicidade para falar bem e não falar as verdades da nossa administração.
A bem da verdade, a livre imprensa da cidade deve tirar o cavalo da chuva pois desse mato não sai coelho.
Segundo pesquisas não comprovadas, a profissão mais respeitada no Brasil, é a de jornalista. Tivemos casos onde a imprensa quase que como um todo julgou, condenou e acabou com a vida de algumas pessoas divulgando fatos mentirosos e não comprovados que levaram ao caos famílias inteiras. Recentemente o ridículo Ratinho, mau caráter com acesso á mídia, teria conseguido altíssimos índices de IBOPE colocando no ar polêmicas a respeito da condição familiar da apresentadora Angélica, fatos esses que eram de seu conhecimento e pouco prováveis para não dizer logo falsos e mentirosos.
A punição ao falso jornalista deve ser exemplar. Travestido de apresentador, o palhaço fez as vezes de jornalista usurpando a profissão regulamentada que tem maior índice de respeitabilidade no país. Tal qual falso médico receitando e operando, quem tem acesso à mídia precisa ser habilitado, responsável e responsabilizado, para não se permitir que a imprensa siga a trilha das demais instituições que estão falindo pelo desrespeito e impunidade.
É por isso que a frase: é preferível pedir desculpas depois, do que pedir licença antes ,é prerrogativa dos jornalistas que honestamente pesquisam e verificam, antes de acusar e condenar, se bem que na nossa cidade, para acusar de desmandos a administração nem é preciso ou procurar muito, basta olhar e fotografar mansões e carrões comprado com os milhões que devem ganhar os funcionários com seus polpudos salários de marajás ou... quem quiser que conte outra...

Compre biquínis atacado e varejo www.biquinis.tv

Quando o produto ou serviço não é bom.

O que você faz quando não está satisfeito com o produto ou serviço que estão lhe prestando?
Muda de fornecedor, muda de restaurante, muda de loja.
O que você faz quando o governo não dá contrapartida ao imposto que você paga?

Não paga!

sábado, 2 de janeiro de 2016

Festival de bundas mais ou menos famosas, logo mais no Carnaval.

Quando a coisa mais importante que você tem e que pode levá-la  ao sucesso e ao estrelato, a bombar na internet, a aparecer em jornais, revistas, na televisão, entrevistada pelo Jô, pela Ana Maria Braga e outros menos votados é a bunda, não se preocupe se o futuro da sua carreira for uma merda.
Mentes brilhantes estão relegadas às prateleiras empoeiradas de livrarias e bibliotecas e você tem a chance de estar nos melhores lugares, nas melhores festas, conhecer outros países, vestir as melhores roupas, usar as melhores jóias e ser cortejada por artistas, políticos e outros ricos e famosos.
Se depois de tudo isso a sua bunda despencar, lembre-se que grandes impérios já caíram, que ditadores, presidentes, imperadores e políticos caem.
Para muita gente, a ordem dos fatores não altera o produto, e mais vale uma bela bunda e uma cabeça de merda, do que uma ótima cabeça e o resto uma merda só.

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá
COMPRE NA NOSSA LOJA VIRTUAL-CLIQUE AQUI