CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA à MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO MUNDO

sábado, 26 de julho de 2014

As únicas loiras inteligentes que eu conheci foram as que me mantiveram perto do coração e longe das suas pernas.

As únicas loiras inteligentes que eu conheci foram as que me mantiveram perto do coração e longe das suas pernas.

As únicas loiras inteligentes que eu conheci foram as que me mantiveram perto do coração e longe das suas pernas.

Sempre os mesmos.




Nesses dias de Copa e pós Copa vendo esse “sambadocriolodoido” que é o futebol brasileiro lembrei da Tânia, namorada nos anos oitenta que não perdia a oportunidade de me lembrar sempre, numa crítica velada e bem-humorada, o grupo dos meus amigos que formavam uma tropa desvairada.
Sempre os mesmos! Criticava ela...sempre os mesmos...
Unidos pelas motocicletas de grande cilindrada, carros potentes, discotecas da moda, Aquarius, Banana Power, Papagaio, Ta Ma Tete, Hipopótamus, Gallery e claro pelo álcool que rolava solto.
A turma do futebol brasileiro é a dos “sempre os mesmos”. 
Mesmos técnicos, mesmos dirigentes, mesmos “investidores”, mesmos críticos, locutores e “entendidos” de todo o gênero.
E na política heim? Sempre os mesmíssimos. Quando aparece uma figura nova é dos mesmos que já vinham frequentando o noticiário como ativistas, grevistas, sindicalistas, ladrões e baderneiros em geral.
Sempre os mesmos...Por onde andará a Tânia? Se eu tivesse que adivinhar diria que ela, diferente de mim era a novidadeira, da turma dos “sempre outros”.
Sempre outros cabeleireiros, outras lojas de grife, outras amizades, outros namorados.
Foi nessa que eu dancei. Eu sempre com os mesmos, ela sempre com os outros...Rsss...
Não foi de todo mal!

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Honrar um compromisso.


Tem gente que falta a um compromisso e não se sente na obrigação de justificar ou pedir desculpas.
Isso pode significar que as pessoas não merecem respeito ou que o compromisso significava pouco.
Em qualquer caso, aplica-se a regra de que quem bate esquece logo e quem apanha pode não esquecer nunca.
Quando você for assumir um compromisso certifique-se de que é isso o que você quer, tenha noção de que a outra pessoa empenhou seu tempo para você e que quem não respeita não merece ser respeitado.

Não temos que respeitar os mais velhos porque eles são velhos, mas porque eles são mais experientes e provavelmente já vivenciaram situações muito parecidas com as que afligem com dúvidas os mais jovens.

domingo, 13 de julho de 2014

Nem bem... Neymar... muito pelo contrário.

Para o bem ou para o mal, a Copa veio mas já foi. Pelo menos para nós.
Vi pouca gente recriminando nossa candidatura para sede, aliás, fizeram até torcida uniformizada e carnaval pela “eleição”.
Depois, muita gente torceu para dar tudo errado, mais por torcer, do que pelo tamanho das contas a pagar.
Foram muitos pontos positivos e o País ficou mais conhecido pelas belezas naturais do que pelo futebol medíocre que jogou.
Se a mídia não negou informações, não tivemos mais crimes do que estamos acostumados na luta diária pela sobrevivência.
Os aeroportos suportaram incrivelmente o volume de usuários, não caiu nenhuma arquibancada nos estádios, não houve mortandade de turistas incautos, mesmo dos que fizeram das favelas atração turística.
Podemos ter ganho muitos dólares e euros com os turistas que vieram de todas as partes, mas há notícias de que o comércio não ligado diretamente ao evento perdeu muito pelas interrupções voluntárias e pelas obrigatórias, aqui, o empregado tem direito de faltar ao serviço sem justa causa e ainda “comprovar” que estava doente com atestado falso.
Nesses dias o povo pareceu letárgico, anestesiado, igualzinho como historicamente se descreve, nos antigos impérios onde se mantinha o poder à custa de pão e circo.
Por aqui, foi pizza e circo porque o Judiciário se aproveitou do picadeiro para aumentar os salários dos palhaços.
Acabou! Nem bem, nem mal e o Neymar, coitado, quase acabaram com ele como acabaram com o futebol do Brasil.

See you daqui a quatro anos na Rússia, agora é trabalhar.

terça-feira, 8 de julho de 2014

Sinceramente? O retrato do Brasil!



Essa é só mais uma derrota, num contexto geral que mostra a radiografia do Brasil. 
País que acredita em qualquer mentira, seja econômica seja futebolística. Será que esse é o preço a pagar pela derrota do PT?
Não pode nem deve haver perdão nem palavras de consolo. O Brasil é como aquele garoto que faz coisas erradas, que cabula a aula e repete de ano e os pais colocam a culpa nos professores.
Não tem que haver desculpa tem que haver a conscientização de que precisamos corrigir os erros e não aceitar passivamente a derrota cada dia com uma desculpa.
São todos grandes mentirosos a quem só importam os milhões de reais, dólares e euros que entram nas suas contas.
Para nós ficam as contas a pagar e a vergonha de hoje sermos brasileiros. Brasileiros enganados!

Espelho! Espelho meu...

Você há de concordar que a gente se espelha em modelos, ídolos, gente que a gente admira por atributos físicos, intelectuais e morais.
Mas tem gente que leva a admiração ao extremo da imitação pura e simples, sem buscar os valores intrínsecos que seus ídolos têm.

O lago reflete as nuvens, mas nunca será céu.

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Brasiiiiiilll!!!


Não pela ordem, hoje as coisas mais importantes do mundo para a maioria dos brasileiros são a vitória do Brasil, a contusão do Neymar, as críticas ao Galvão Bueno como locutor esportivo, o sucesso das transmissões do Datena, o chororô dos jogadores, uma hora por isso, outra por aquilo e como é que o Felipão vai se virar para ganhar a Copa com um escrete que vale e fatura bilhões de dólares.
Todos com muitos milhões de dólares nas suas contas bancárias e os brasileiros, esses mesmos que discutem sábia e acaloradamente esses assuntos, sem ingresso para ver as partidas e nem ao menos dinheiro para liquidar o saldo negativo na conta, a parcela mínima do cartão de crédito e nem sonham em ter um plano de saúde digno.
Prá frente Brasil!

terça-feira, 1 de julho de 2014

A Copa, o copo e a ressaca.

Pelo título você pode pensar que eu não estou contente com os resultados da Copa. Errou!
Dos males os menores, as coisas têm transcorrido bem, apesar de tantos pesares, que começam com a falta de de critérios e de oportunidade desse evento em países considerados em desenvolvimento, como o Brasil onde as prioridades como educação, saúde, trabalho e justiça não são observadas.
Mas isso todo mundo sabe e não há quem ou o que, possa resolver isso, enquanto o sistema dito democrático for dirigido por um bando de idiotas eleitos por outros ainda maiores. Deveriam mudar o nome de democracia para idiotacracia ou coisa parecida.
Ficamos então, como em idos tempos, onde já se sabia que quanto é fácil enganar o povo com pão e circo.
Tá certo ainda que temos no evento muito mais bebidas alcoólicas do que pão e que esse circo é bem menor do que o das próximas eleições que se avizinham, onde certamente trocarão um ladrão pelo outro ou como no caso da ladra, segundo as pesquisas, será reeleita com os votos dos ignorantes já mencionados.

A ressaca? Hummm...ela certamente virá daqui a pouco, ganhe ou não o Brasil e como diz o ditado popular, para combater uma ressaca nada melhor do que uma cerveja, breve teremos as Olimpíadas, o Campeonato disso e daquilo, a Fórmula Um... e por aí vamos, como diz o meu amigo Caio Borges, trocando dólar falso por cheques sem fundo.

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá
COMPRE NA NOSSA LOJA VIRTUAL-CLIQUE AQUI