CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA à MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO MUNDO

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

O dia seguinte e todos os outros dias.



Há, certamente, dias memoráveis na vida de todos nós.
Depois de uma sucessão de fatos, o resultado é um dia seguinte ou o dia seguinte, com toda a repercussão e os corolários que restam sempre de todas as ações e omissões dos seres humanos.
É da natureza humana esquecer.
Mas certamente o tempo entre o dia seguinte e o esquecimento pode durar aquilo que parece uma eternidade.
Aqui se faz, aqui se paga.
Há a justiça dos homens e a justiça de Deus e os resultados são sempre desastrosos para os que trilham o caminho do mal.

domingo, 28 de outubro de 2012

Leilão de virgindade. Tudo menos aquilo.




Não é novidade para quem como eu, viveu a juventude nos anos sessenta, fez faculdade nos anos setenta e descobriu a sexualidade na turbulência da era paz e amor, da liberdade sexual descompromissada, da ausência da AIDS, e das garotas que faziam tudo. Menos aquilo.
O cardápio era variado e é provável que não ficasse devendo nada às poucas garotas de hoje que resguardam a virgindade até a idade de saber o que fazer com ela.
A maioria deixa essa fase dita boba para lá, antes dos quatorze anos, idade a partir da qual aprendem a barganhar, podendo chegar, como se vê, até a leiloar.
KKKKKKKKKKKKKK não posso deixar de dar a minha auto gargalhada com o assunto, minha colocação e a falta de colocação daquilo na coisa
, que da origem ao assunto, ao título e ao propalado leilão.
Não é fácil abordar o assunto sem ser ridículo, sem cair no ridículo e achar algum lado nessa história toda que seja menos ridículo.
Até o sério ancora da TV Bandeirante, Bóris Casóy não deixou barato e finalizou o comentário com um nada politicamente correto comentário” Ainda bem que o ganhador é japonês”.
KKKKKKKKKKKK!!! KKKKKKK!!!
O mais engraçado deve ser o Macaco Simão comentando essa coisa toda.
Mas o intuito não é discutir o tema e sim o que passa na cabeça da moça e na do cara que teria comprado o privilégio de iniciá-la  no coito propriamente dito, depois dela ter se especializado, segundo se imagina, no “tudo menos aquilo”.
Então é isso. Na minha época a gente começava com a mão na coisa, depois a gente colocava aquilo na mão delas. Aí era aquilo na boca e a boca na coisa. Quase nunca as garotas chegavam, como a gente desejava, com aquilo na coisa, mas muitas vezes a gente com uma boa conversa conseguia colocar aquilo atrás.
 E o japonês heim? KKKKK!!
O japonês bateu o martelo...
Pano rápido, fim do primeiro ato.

sábado, 27 de outubro de 2012

Reclamação contra os atendentes do suporte UOL de e-mail marketing


Pela terceira vez estou tentando suporte para o e-mail marketing que eu comprei da UOL.
Não vou falar mal da UOL porque tenho vários produtos que funcionam bem como a loja virtual www.biquinis.tv
Mas hoje vou destilar todo o meu ódio para atendentes mal preparados e de má vontade. Hoje, dia 27 de outubro de 2.012 já falei com os atendentes Celso, Thiago, duas Patrícias, Daniele e Geraldo.
A Daniele foi daquelas atendentes mais do que atenciosas e ajudou mesmo mais do que eu esperava.
Já o Celso, o Thiago, as duas Patrícias e o Geraldo atendentes do Suporte UOL foram aquilo que posso chamar de vagabundos cumprindo o horário de má vontade.
Sinceramente não tenho culpa se ele escolheu uma profissão chata ou se foi só uma cadeira que achou para sentar a sua bunda indolente, são pessoas que abusaram da impossibilidade de olhar nos olhos e receber uma bela chamada.
Então é isso. Quero reclamar de público do atendimento da UOL nesse sábado, dia 27 de outubro, dos atendentes Celso, Thiago, duas Patrícias e do Geraldo, agradecendo muito o ótimo atendimento da Daniele.
Quem for meu amigo de verdade por favor compartilhe esse desabafo pois é assim que devemos fazer, cada um ajudar como pode para punir os incompetentes que não nos tratam de acordo com o que pagamos.
Como eu sempre digo, o premio ou o castigo das pessoas é serem como são e o Celso, o Thiago, das duas Patrícias e o Geraldo, todos do atendimento da UOL vão ter o castigo que merecem. Vão continuar sendo uns merdinhas que ganham mal e nunca ao progredir porque não fazem por merecer.
Amanhã eu ligo de novo e qualquer hora eu consigo resolver o meu problema.
Eles, certamente vão continuar uns merdas!!!

domingo, 21 de outubro de 2012

Quem rouba mas faz, faz muito mal.

Muitas, muitas vezes mesmo, observando certas pessoas eu me pergunto como elas conseguem sobreviver num mundo que exige acuidade para tudo. Observando mais fundo, vejo que muitas delas vieram de lares onde os pais também eram pouco esclarecidos. Certamente essas pessoas também darão aos seus filhos poucas chances de se tornarem cidadãos por inteiro. Mas fico ainda mais estarrecido quando vejo jovens e nem tão jovens, vindo de famílias esclarecidas, muitas vezes abastadas, trocando um futuro promissor pelas drogas ou pela pior delas que é sem dúvida a ignorância. Possivelmente a falta de consciência do que é bom de verdade e do que é ruim faz com que isso ocorra. Quem rouba dinheiro público rouba educação e saúde do povo e isso é um crime capital.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Quando a metade é melhor do que o dobro.



Se eu soubesse o mal que beber muito faz, eu teria bebido a metade para poder beber o dobro.
Mas é assim. Ninguém aprende batendo com a cabeça dos outros e quando a gente é jovem, parece que coisas ruins só acontecem com o vizinho.
Felizmente a maioria aprende no decorrer da vida e vai errando menos.
Aprendemos e vamos ficando chatos, segundo os mais jovens, afoitos e certamente aqueles que erram mais.
Tem gente que fala que alguns jovens parecem pensar com a bunda de tanta merda que eles fazem.
Mas voltando com a matemática ilógica, de que a metade pode valer mais do que o dobro, lembro-me da bunda e dos peitos de certas garotas.
Metade daqueles peitos e bundas e um pouco mais de cérebro, dariam mais tesão e mais felicidade para todo mundo.
Mas isso a gente só aprende quando fica mais velho, mais chato, mais seletivo e elas, quando a bunda cai e elas começam a pensar também com o cérebro.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Os justos pagam pelos pecadores, pelos maus pagadores e às vezes também deixam de pagar seus próprios credores. É a tal da inadimplência em cascata.

Um é pouco dois é bom e eu já fui longe demais.



Mal amada, mal humorada ou mal educada?
É sutil a diferença, motivo pelo qual, no mais das vezes, essas pessoas conseguem ganhar a tríplice coroa.
Se você trabalha com atendimento público deve estar sempre disposta a dar um sorriso, ainda que nem tudo esteja correndo às mil maravilhas.
Quem está recebendo esse serviço não está pedindo favor nem deve participar dos sues problemas.
Às vezes eu tenho vontade de enfiar o dedo no olho... de gente que me atende mal.
O assunto foi sugerido por Amanda Palma.
Tão educadinha e gentil que às vezes dá até raiva.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Meditabundo



Sabe lá Deus como, porque e de onde, aparecem algumas palavras na minha cabeça, mais ou menos como com algumas pessoas que eu já vi assobiando ou cantarolando uma canção e a pessoa diz que de repente a música apareceu e se estabeleceu.
Não estou, nem me lembro de quanto tempo faz que não me pego meditabundo. 
Nem mesmo quando estou chateado, cabisbaixo e tristonho, geralmente num um dia cinzento, fico dizendo por aí que estou meditabundo.
E já que a palavra não sai da cabeça vai para o teclado.
Haja inspiração para escrever sobre qualquer tristeza, eu que não bebo faz vinte quatro anos, não fumo faz mais tempo e para quem a ultima triste desilusão amorosa foi nos anos oitenta.
Faço uma forcinha para lembrar de algo triste. Lembro que fiquei muito triste quando o meu gato o Mó II morreu, faz mais de um ano.
Lembro que fiquei triste, mas que essa tristeza já deu lugar para uma saudade gostosa, que para mim costuma tomar o lugar da tristeza, depois de um tempo, quando  lembro dos que  amei e que se foram.
Depois do Mó II eu inventei o Mó III, meu gato virtual e com ele tenho brincado, até que eu resolva, se é que isso vai acontecer, adotar outro gato, que possivelmente se chamará Mó. Mó IV.
Foi tiro e queda. Só de lembrar dos Mós esqueci a palavra título e fui olhar algumas fotos de gatos.
Li em algum lugar que na Holanda tem uma casa ou loja, onde você pagar cerca de R$ 30,00 e pode brincar uma hora com os gatos.
Se houvesse uma por aqui certamente eu seria cliente.
O antônimo  de meditabundo é alegre, contente, despreocupado. É como eu estou agora.
Tenham um bom dia!

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

O tempo passa muito rápido?

Meu Gato virtual o Mó III desandou a miar essa manhã.
Miáu... quatro anos passam depressa? Miáu... miáu...vou ter que aguentar você escrevendo os desmandos da prefeita mais quatro anos? Máu... miáu...uháu...!
Não estranhei o gato falando de política porque minha querida Amanda não fala de política, abomina qualquer discussão e é sabido, faz mais de trinta anos que eu não elogio um candidato, qualquer candidato a qualquer cargo.
Miáu!!!Miáu!!! reclama novamente o Mó III, sucessor e meu confidente depois do passamento dos queridos Mó I e Mó II.
Tentando ver quantas contas tinha para pagar nesse primeiro dia inútil do mês resolvi responder qualquer coisa e rápido.
Quatro anos da Maria Antonieta pareceram uma década, quatro anos do Farid uma eternidade... Que mais????
O Mó III mais do que depressa miou:- Miáuuuuuuuu!!!! Vota na Maria!!!!Miáuuu!!!  Vota na Maria... 
Quem sou eu para duvidar do Mó, ainda mais nessas circunstâncias...

Sonhos e pesadelos não acontecem só quando a gente dorme.


Pode ir dormir agora, mas não adianta sonhar com um Guarujá melhor. Em 2.013 certamente as coisas não vão mudar e se mudarem não vai ser para melhor. Nem há chance dos nossos melhores sonhos se concretizarem.
Foram escolhidos os vereadores da legislatura para o quadriênio 2.013 a 2.017 e as alternativas para administrar a prefeitura são no
 mínimo lamentáveis.
Parece que a única notícia razoável é a impossibilidade matemática de que o ex-prefeito Farid Madi possa ter sucesso nessa empreitada.
Somados todos os votos das possíveis alianças, descontados os desafetos, os descontentes, os inteligentes e os que já foram trocados e vendidos para apoio à outra candidata, Dona Maria Antonieta de Brito, restará, felizmente, uma derrota retumbante, humilhante e final, que certamente enterrará de vez o pesadelo que foi a era Farid Madi.
Apesar dos pesares durmo mais tranquilo, pelo menos hoje. Metade do meu sonho já se realizou. Foi o alijamento dessa grande parcela ruim que dominou a cidade por um tempo que embora breve pareceu uma eternidade.
Vou tomar um lanche leve, porque é sabido que dormir de estomago cheio é meio caminho para pesadelo, vou tentar digerir a composição do legislativo, que mais parece uma lista de suspeitos, se levadas em consideração as acusações que pesam ou já pesaram sobre eles.
Boa noite. Sonhe com os anjos porque os demônios continuaram articulando, se bem que a melhor palavra não fosse essa.

sábado, 6 de outubro de 2012

Um beijo no coração.



??????????????
Pô antigamente dizíamos que beijo no rosto é amizade, beijo na testa respeito e beijo na boca paixão.
Agora tem beijo no coração. Tô fora! Não quero que beijem meu coração nem vou beijar o de ninguém. Isso é caminho certo para infecção e rejeição.
E pior que com essa onda de novidades onde todo mundo quer fazer algo novo ainda que seja pior do que o antigo, daqui a pouco vai ter beijo no fígado, beijo no rim, podendo os mais radicais desejar mandar beijo no esôfago, estomago e nos intestinos.
Então ficamos assim. Nada de invenção. Manda um beijo e cada um escolhe mentalmente para onde mandou e quem recebe faz o mesmo.
Grande beijo para você.

Dois pesos e duas medidas.



Às vezes me pego pensando, escrevendo e criticando as falhas morais das pessoas como se eu não tivesse nenhuma.
Certamente não é isso. Devo ter meus pecadilhos, dos quais não preciso falar, os outros que se encarreguem se tiverem coragem e competência.
Por enquanto vou dedilhando e criticando a falsidade, pecado que não tenho e nunca tive  o privilégio. Digo privilégio porque quem é falso consegue esconder todos os outros defeitos sob uma aparente manta da santidade.
É falso que tem duas caras, que julga os outros e comete o mesmo pecado, quem usa dois pesos e duas medidas para avaliar a conduta dos demais.
É notório que amor com amor se paga, ladrão que rouba ladrão não deve ter cem anos de perdão e que quem parte, reparte e fica com a melhor parte quase sempre está metendo a mão onde não deve.
A balança da justiça amparada por uma mulher cega quer dizer que todo mundo deve ser julgado pelos mesmos parâmetros.

Indiscrição


A indiscrição é um defeito que se beneficia do silêncio de quem ouve e não questiona e  isso muitas vezes pode encobrir pequenas ou grandes mentiras.
A indiscrição nem sempre visa denegrir a imagem das pessoas. Muitas vezes até defende e exalta as qualidades do comentado procurando diminuir ou encobrir seus defeitos.
O segredo deixa de ser secreto, no exato momento em que é contado para alguém. Se o indivíduo não consegue guardar nem para si próprio, não pode pedir segredo a quem ele contou a sua indiscrição.
Eu não confio segredos a ninguém, não peço que alguma coisa seja mantida em segredo e abomino quem me conta indiscrições e pede meu silêncio.
Quem comete indiscrições não é confiável tal qual o traidor. Não se pode esperar dessas pessoas senão traição ou no mínimo sua indiscrição.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

As coisas não mudam, a gente é que muda para as coisas.



Quando eu tinha quinze anos usar cabelos compridos era moda e os pais e mães da gente reclamavam muito.
Já se passaram muitos e muitos anos e os nossos filhos estão reclamando dos cabelos grandes e das ideias curtas dos netos.
Quando eu tinha vinte anos, as modelos eram magérrimas e não tinham peito. As peitudas eram sumariamente rejeitadas e se aparecesse uma estereotipada “tipo panicat” se apresentando como modelo poderia até ser tachada de masculinizada.
Quando eu tinha trinta anos era moda usar correntes e pulseiras do Guerreiro. Hoje quase todos os jovens usam, e o pessoal da minha geração abandonou os metais.
Quando meus pais eram jovens, tatuagem era coisa de marinheiro, presidiário e puta.  Na minha época, era coisa de hippie e maloqueiro. Garotos com tatuagem não eram aceitos para servir o exército e as garotas legais fugiam dos tatuados como o diabo foge da cruz. Hoje as patricinhas trocam qualquer mauricinho por um musculoso tatuado e com a barba por fazer.
Hoje em dia as putas de verdade estão mais centradas no trabalho e não é qualquer puta que ostenta uma tatuagem bacana como a das modeletes, das periguetes e das modernetes, e a delas é sempre muito maior do que a dos molecotes.
Antigamente futebol era coisa de homem. Hoje muitas mulheres vão ao campo atrás de diversão, algumas atrás dos seus homens e a maioria atrás dos homens das outras mulheres.
As coisas não mudam, a gente é que muda é que a idade muda a gente.

Quem fala a verdade não merece castigo, mas vive tomando porrada.

As nossas tristezas, as alegrias dos outros e a vida de cada um.



Todo dia eu leio aqui no Face pelo menos uma postagem das pessoas pedindo que os outros cuidem mais das suas próprias vidas. Afinal, Deus teria dado uma vida para cada um cuidar da própria.
E todo dia eu leio dezenas de pessoas interagindo, solicitadas ou não a dar um palpite nos problemas da vida. Da sua, da nossa, e na dos outros.
Viver em sociedade é mais ou menos como morar em casa de muros baixos, mesmo que a gente não queira, acaba vendo a roupa do vizinho no varal.
Pior que isso, é quando o vizinho de muros baixos deixa a roupa suja exposta ou como se costuma dizer, lava a roupa suja em público.
Baixarias e barracos à parte (esses sem muros mesmo), a maioria das pessoas bem criadas tem noções de educação, de compostura e de convívio social.
Incentivadas e potencializadas pelo álcool e outras drogas, essas proibidas e igualmente maléficas, encontramos os que apesar da educação recebida não aplicam corretamente a sua porção de discrição e vivem arrumando encrenca em nome de um gênio forte.
É sabido que o álcool na primeira e segunda dose alegra, da terceira para cima age de maneira diferente para cada pessoa.
Da euforia à violência é um passo ou uma dose, e a gente observa a vida dessas pessoas sendo destruídas e levando junto a de mulheres e maridos, filhos e pais e de gente que inadvertidamente se aproxima, ás vezes com a melhor das intenções.
Ontem eu vi a segunda mulher de um desses seres problemáticos. Sob a carapuça de empresário bem sucedido, sua recaída no álcool e quiçá em outras drogas, caminha para a demolição de mais um casamento, para mais uma família desfeita e para colocar na sociedade mais um filho criado sem pai.
Fico pensando cá com o meu teclado o que é que eu tenho a ver com a vida dele? Afinal, Deus me deu uma tão boa. E pensando na minha vida, na vida dos outros e nas tristezas que a dependência química causa a tanta gente eu não resisto e meto o bedelho para espalhar. O álcool não deve fazer parte da vida dos adolescentes, a lei precisa ser cumprida e quem brinca com fogo termina queimado.
Palavra de quem já teve problemas com o álcool.

Alguns homens só são menores do que as suas mulheres se você não levar em conta os chifres...

O ponto de vista e o ângulo da visão.



Quando olho para uma foto logo imagino o ponto de vista e o ângulo de visão de que o fotógrafo dispunha para fazer a foto.
A diferença entre uma linda foto e uma foto horrorosa pode estar aí, assim como a impressão que você tem ou vai ter, seja ao conhecer essa pessoa ou ao tirar uma foto dela.
Música e iluminação num filme de terror são tão características, que muitas vezes você nem precisa assistir toda uma cena  para saber do que se trata.
Com as pessoas e as fotos a coisa é parecida. Quando vejo fotos tiradas no espelho de um banheiro ou num canto feio da casa, ligo logo a imagem ao horror de fazer do banheiro o cenário principal de uma foto que deveria ser no mínimo uma boa lembrança.
Alguns dirão, para justificar, que seria essa ou nenhuma foto.
Bem, a vida é sempre assim para quem não tem um mínimo de planejamento ou a opção de escolher um fundo melhor para a foto e pedir para alguém apertar o botão.
Tire boas fotos e leve uma boa vida. Você não precisa viver do passado, mas vai levar uma ótima lembrança para o futuro.

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá
COMPRE NA NOSSA LOJA VIRTUAL-CLIQUE AQUI