CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA à MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO MUNDO

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Ajuda aí meu!!! Compre biquínis na nossa Loja Virtual. Para usar ou dar de presente. Clique em qualquer biquíni e você vai conhecer a loja toda.






BIQUINIS: Compre aqui quantas peças quiser pelo preço de atacado.  Os Biquínis são originais das marcas, sem manchas nem defeitos e o o preço abaixo do custo para liquidação de estoques de coleções passadas de renomadas confecções. Enviamos para o exterior.






A Mona Lisa no Louvre...


Às vezes eu “ tô me me achando” como diz a minha amiga Sandra.
E tem outras que eu me acho mesmo um ignorantão, por não entender algumas coisas que parecem óbvias.
Estou sempre “me achando” por ter ido várias vezes ao Museu do Louvre.
Me acho um idiota por não entender o valor artístico da Mona Lisa, apesar de ter ficado sempre arrepiado diante dela e de outras obras e monumentos, mais pelo que representam do que por entendê-los artisticamente.
Só quem foi ver a Mona Lisa e presenciou o constante grupo de centenas de pessoas olhando aquela tela de pouco mais de quarenta centímetros quadrados, protegida por vidros á prova de tudo, vigilância eletrônica de última geração e vários seguranças armados, pode avaliar o valor atribuído àquela que é provavelmente a tela mais famosa de todos os tempos, em todo o mundo.
É isso. Estava agora obsevando uma foto de uma multidão numa praia qualquer, olhando a bunda pouco vestida de uma modelete sem nome, num fio dental mínimo e lembrei da Mona Lisa.
Fazer o que? Mas que eu lembrei, lembrei...

quinta-feira, 21 de junho de 2012

A fotografia da vida

Comparando a vida com a fotografia, muitas pessoas fotografam sem a preocupação de tirar fotos boas, que elas estejam no foco ou que o enquadramento seja harmonioso.
Certas pessoas são criadas sem grandes cuidados pelos pais, apreendem alguma coisa na escola, especialmente namorar no curso médio e beber no superior.
Formam-se maus médicos, péssimos advogados,políticos corruptos e pais incompetentes. Vão levando a vida como fotografias mal tiradas. Sem foco.

O tempo de cada um de nós e o tempo de Deus.


A vida não tem grandes segredos. Tem observadores pouco atentos.
A palavra respeito, para quem a conhece, sabe o que ela significa e a aplica no dia a dia é uma delas.
A convivência de um homem e uma mulher baseada no respeito, tem grande chance de sobrevivência nesses conturbados dias de falta de respeito a tudo e a todos
Dentro da amplitude do respeito, observei que respeitar o tempo de quem vive com a gente é fundamental.
Se a sua mulher acorda mais tarde ou se ela demora mais que você para se arrumar, se ela vai ao cabeleireiro duas vezes por semana, não é por nada. Ela cresceu e viveu uma boa parte da vida com pessoas que souberam respeitar o tempo que ela precisa para cada afazer e para ela mesma.
Não será criticando-a a cada vez, numa enervante constatação da sua desaprovação de como ela usa o seu próprio tempo, que vai mudar proveitosamente alguma coisa.
É bem capaz que ela desenvolva implicância pelo tempo que você se dedica à internet, a assistir o futebol, a limpar o carro e a dar pouca atenção a ela, ao que ela faz ou diz.
Isso é só o início de uma discussão que sempre se transforma em briga e não raro na tal da incompatibilidade de gênios, como diriam os advogados, gênios nas separações e divórcios.
Se você tem o seu tempo para cada coisa, respeitar o tempo da pessoa amada é o único caminho para a convivência a dois.
Claro que não é o único. A palavra respeito deve ser aplicada a tudo o que diz respeito ao casal.
Eu adoro quando a minha amada Amanda não pergunta quanto tempo eu fiquei no computador de madrugada, nem quanto tempo eu vou cochilar depois do almoço e todas essas pequenas coisas que a gente faz durante todo o dia.
Foi com ela que eu aprendi a respeitar o tempo dela e de todas as pessoas.
Nós vivemos muito bem porque a palavra mais usada aqui em casa é respeito, depois vem amor. E a gente aprendeu também, que Deus não demora, ele capricha. Até ele tem seu tempo!

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Ressaca moral.


Popularmente conhecida como vergonha pela cagada, a ressaca moral é aquela coisa horrorosa que a gente sente depois de uma mancada bem grande, seja ela feita ou não sob os auspícios do álcool.
Fala-se até em dores da ressaca moral, porque como a da bebedeira, você pode ficar com a cabeça ou todo o corpo dolorido e a vergonha dói mais do que se você tivesse caído de uma escada bem alta.
Cantar a mulher do melhor amigo (e ser descoberto) é uma figura típica, antológica e folclórica de ressaca moral. Dar vexame bêbado na festa do escritório é das mais sensacionais.
Mas tem a do funcionário que é pego furtando, do jogador profissional que perde o pênalti na final, a do marido que é flagrado com a amante e a da madrinha da noiva flagrada dando um beijão no noivo ou mesmo na própria...
O melhor remédio para a ressaca moral é o tempo. Não há nada como o esquecimento, capacidade com o qual nós humanos fomos presenteados para suportar essa e outras desgraças. Obrigatória ou fortuitamente, tudo cai no esquecimento e fica na esfera da lenda.
O grande perigo da ressaca moral é a reiteração.
Todos nós já caímos no ridículo, mas algumas pessoas são sempre ridículas e você convive com algumas delas...

Viajando na maionese...


Desculpe-me vou mudar o título.
Viajando numa gostosa salada com pouco molho.
É isso. Até escrevendo a gente fica preocupado com o colesterol, o aumento de peso, a barriga etc.etc. e etc.
Foi-se o tempo dos sanduiches de dois e três andares com muito molho, queijo, ovo frito, bacon e tudo o que mais viesse.
É a hora da verdade onde a gente olha para as próprias mãos, para a pele, para as rugas e quem ainda tem cabelos, para os pretos que rareiam entre os brancos.
Antigamente a gente dizia que os dias são mais longos no verão. Agora a gente pensa e nem sempre diz, que no inverno as noites são mais longas.
Queiram ou não, os mais velhos têm mais tempo e mais coisas para refletir do que os mais novos.Isso pode ser bom ou pode ser muito ruim.
Felizmente não sei o que é estar só ou me sentir só. Mas vejo em algumas faces o que isso significa, para quem  não tem um companheiro ou companheira.
Deve ser duro preencher as horas dessas noites mais longas, quando não se tem alguém para conversar ou simplesmente para olhar e sentir a sua presença.
Pior do que não ter um companheiro é ter alguém ao seu lado que não é companheiro nos dias mais longos do verão.
Observo na hora do almoço os casais nas mesas dos restaurantes. Alguns não trocam nenhuma palavra. Um ou outro nem um olhar.
Não tenho nenhuma palavra, nenhuma teoria, nenhum remédio para quem está só, mas tenho um conselho para quem tem um companheiro ou companheira.
Cuide bem de quem você ama, há coisas que se pode consertar ou remediar, mas a perda de um amor verdadeiro não é uma delas.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Roupas que se encontram...


As diferenças entre homens e mulheres se acentuam quando o assunto é roupa.
O homem costuma trocar de calça jeans automaticamente depois de um ou dois dias de uso.
Ele pega mecanicamente outra no guarda-roupa e muitas vezes, é tão parecida com a que ele estava que nem parece que trocou.
Examinar o guarda-roupa de um homem é como entrar num jardim com pouca variedade de plantas e flores.
Já os armários das mulheres são verdadeiros jardins botânicos.
Mesmo as mulheres mais organizadas, costumam ter as gavetas e cabides tão abarrotados que é preciso desmontar com engenharia para não cair tudo, ou caber tudo novamente no armário.
Sair de casa ou ir a uma festa é para a maioria das mulheres um ritual tão grande como o próprio acontecimento.
Os preparativos da minha mulher para o casamento de uma amiga de infância na semana passada quase me levaram à loucura. Ela ficou louca!
Seria impossível descrever aqui, toda a situação que começou com a compra de um vestido Armani vendido em um site Inglês e terminou com a sexta ida ao cabeleireiro, para colocar o aplique de  uma trança (despojada), comprado num site americano.
Se você pensar que ainda restaram a maquiagem, lingerie, sapatos, bolsa e mais adereços, pode imaginar porque eu não tenho coragem, espaço nem saco para escrever e certamente você não teria tempo para ler.
A festa foi um sucesso, minha mulher estava linda e não aconteceu felizmente, o que prevê o título e o assunto dessa crônica. Não tinha ninguém com uma roupa igual à dela.
Mulheres que se encontram nas festas ou na praia com uma roupa igual ou um biquíni da mesma estampa são quese um caso de polícia...
Se um dia você entrar em algum lugar e der com uma mulher tresloucada abandonando o ambiente como se tivesse sido picada por uma cobra, pode ter certeza. Ela viu outra com uma roupa igual.
Pior do que isso, só quando a mulherada compra na Zara, na Marisa, C& A, na Riachuelo ou na Renner.  Essas lojas têm feito roupas muito boas, desenhadas por estilistas famosos, baratas e que milhares de outras mulheres já compararam.
A praia é um lugar onde todas as pessoas observam mais as roupas, pela exiguidade, pela pela sacanagem e pelas belas estampas, de uma  beleza, que transforma esses pequenos panos em verdadeiras obras de arte, aplicados nas mulheres.
Exagerei um pouco, certamente. Tem mulher que coloca um maiô ou biquíni e parece que é uma lona, cobrindo um corpo atropelado...
Então o negócio é o seguinte. Se você é homem, não se preocupe muito com a roupa, menos ainda com a sunga. Sunga estampada é para vidado (assim mesmo, com i). Contente-se com uma que não ressalte a barriga ou a bunda (porque senão você é viado mesmo).
Sungas brancas são para os indecisos...
Se você é uma mulher de bom gosto, dê uma olhada na nossa loja virtual www.biquinis.tv. Com milhares de opções você nunca vai correr o risco de encontrar ninguém na praia com um igual.
Lugar de roupa igual é na loja. Você é a vitrine e tem que ser linda e original.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Se fosse fácil qualquer um faria.


Meu amigo Adolfo repete sempre a frase. Tudo que é fácil já foi feito. Ou coisa que o valha.
E é verdade. Sobraram para nós as coisas menos fáceis e as difíceis. Mas sempre tem alguém que acha ou achou que teria achado uma maneira fácil de fazer alguma coisa.
Pode ser verdade. O Eike Batista e alguns outros espertos tornaram-se bilionários nos últimos dez anos.
Mas tirando os bilionários, o que se vê mais são os visionários.
Não é sem motivo que noventa e cinco por cento das empresas criadas fecham suas portas em menos de dois anos.
E o que dizer dessa crise mundial, que coloca agora os europeus e americanos num patamar de endividamento maior do que o outrora chamado “terceiro mundo”, “países emergentes” e agora “países em desenvolvimento”?
É minha gente, o que era fácil já foi feito, digam as mulheres de vida fácil e os batedores de carteira...
Então o negócio é o seguinte:- Que fiquem espertas as garotas bonitas e gostosas que enchem a cara e curtem a vida.
Que fiquem espertos os filhinhos de papai que retardam a maturidade, vivendo sob o manto protetor do papai e da mamãe...  Os que vivem de pequenos golpes e os que se aproveitam da boa fé dos amigos.
A beleza acaba, a bunda cai, o botox marca a cara mais do que tira as rugas.
Os músculos e o tanquinho quase sempre se transformam em barriga e homens e mulheres com grana para gastar procuram cada vez os mais os novos e as muito mais novas.
Vai faltar coroa rico para tanta periguete...
O que era fácil já foi feito e o difícil vai ficar impossível.

sábado, 16 de junho de 2012

Perdoar

Às vezes fico me questionando, a dificuldade que tenho em perdoar certas pessoas.
Perdoar quem não se arrepende tem tanto sentido quanto ajudar quem não pediu nem quer ajuda.
Perdoai as nossas ofensas e nós perdoaremos a quem nos tem ofendido.
Mas livrai-nos desse mal.
Amém

sexta-feira, 15 de junho de 2012

O botão de curtir e os outros botões.


Eu cá com meus botões...
Estava pensando no que tanta gente sugere nas postagens do Facebook.
Por que não  ter um botão de “não curti”?
A resposta é simples, rede social como o Facebook foi feita para gente normal e não beligerante trocar ideias, informações, fotos, receitas de bolos e alguns trocam até parceiros sexuais.
Então é o seguinte, nada de entrar na conversa dos outros nem descurtir coisa nenhuma de ninguém.
Não está gostando sai fora, deleta, exclui o amigo e pronto.
E quando o Facebook tiver que colocar um botão que seja mais explícito. Que tal o botão do foda-se.
Certamente vai ter mais utilidade...

CONTEÚDO
EVENTUALMENTE OFENSIVO

Por opção editorial, o exercício da liberdade de expressão é total, sem limitações, nas caixas de comentários abertas ao público disponibilizadas pelo meu perfil.
 Os textos aí escritos podem, por vezes, ter um conteúdo susceptível de ferir o código moral ou ético de alguns leitores, pelo que não recomendo a sua leitura a menores ou a pessoas mais sensíveis.
As opiniões, informações, argumentações e linguagem utilizadas pelos comentadores desse espaço não refletem, de algum modo, a linha editorial ou o trabalho jornalístico.
Os participante são incentivados a respeitar o Código de Conduta do Utilizador e os Termos de Uso e Política de Privacidade.
Reservo-me o direito de proceder judicialmente ou de fornecer às autoridades informações que permitam a identificação de quem use as caixas de comentários  para cometer ou incentivar atos considerados criminosos pela Lei Portuguesa, nomeadamente injúrias, difamações, apelo à violência, desrespeito pelos símbolos nacionais, promoção do racismo, xenofobia e homofobia ou quaisquer outros.
Se bobear eu excluo e foda-se!

quarta-feira, 13 de junho de 2012

A gente escreve o que sente e sente o que escreve.


Ninguém fala “da boca para fora” .
Antes de serem ditas as palavras foram processadas pelo cérebro, ordenadas pela memória e censuradas pelos critérios de educação, moral e civilidade que cada um de nós tem ou deixa de ter.
Escrever é como qualquer coisa. Quanto mais e pratica melhor a gente se expressa.
Se você ainda não está acostumado(a) a escrever vai uma dica.
Escrever é um prazer parecido com os prazeres que você já conhece. Escreva!

Boa noite.



Dorme, descansa que amanhã será outro dia.
Fecha os olhos e relaxa, que o sono virá apaziguar a tua alma e dar um pouco de calma para esse teu corpo cansado da faina diária.
Os dias continuam a rolar céleres como uma bola ladeira abaixo, enquanto as responsabilidades pesam cada dia mais, como carregar os anos ladeira acima.
Esquece as tristezas que desfilaram hoje pelos teus olhos, como aquele aleijado na chuva, pedindo uma esmola porque não pode nem sabe trabalhar.
 Dorme pensando numa criança nascendo, com a esperança de melhores dias que poderão vir. Ou não.
Nossa terra não tem guerras, a não ser a dos esquecidos pelos homens e dos que ainda não conhecem Deus.
Dorme.
Dorme que eu estarei aqui ao seu lado, e daqui a pouco vou dormir também, com a certeza de te encontrar como sempre nos meus sonhos, porque estar ao seu lado é sonhar sempre.

domingo, 10 de junho de 2012

Os anos insanos e os danos.


A tristeza de perder alguém não deveria permitir esquecer a lembrança de tê-lo possuído.
Mas a vida não é só poesia e nem pode ser tocada de novo como uma música.
O que passou passou e, nada do que foi será, de novo como já foi um dia.
A presença de Deus se faz mais presente nas horas difíceis, nos dias tristes, nos últimos anos e quando amamos.
Fica aí a letra da música que eu gostaria de ter escrito e que é uma inspiração.
Do Lulu Santos e Nelson  Motta

Como Uma Onda

Nada do que foi será

De novo do jeito que já foi um dia

Tudo passa
Tudo sempre passará

A vida vem em ondas

Como um mar

Num indo e vindo infinito

Tudo que se vê não é

Igual ao que a gente

Viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo
No mundo

Não adianta fugir

Nem mentir

Pra si mesmo agora
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro sempre
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar

Nada do que foi será

De novo do jeito

Que já foi um dia
Tudo passa
Tudo sempre passará

A vida vem em ondas

Como um mar

Num indo e vindo infinito

Tudo que se vê não é

Igual ao que a gente

Viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo
No mundo

Não adianta fugir

Nem mentir pra si mesmo agora

Há tanta vida lá fora
Aqui dentro sempre

Como uma onda no mar

Como uma onda no mar

Como uma onda no mar
Como uma onda no mar
Como uma onda no mar

sábado, 9 de junho de 2012

A vida é uma festa.


E como toda festa boa deve ser programada, organizada e ter os convidados certos.
Parafraseando livremente o poeta, quem passou pela vida em brancas nuvens e em plácido descanso adormeceu, quem nunca experimentou o êxtase interior, não aprontou, bebeu e se arrebentou, vegetou!
Foi um espectro de homem, não foi homem. Só passou pela vida, não viveu.
Quem não conheceu o inferno aqui na terra, também não sabe como pode ser o paraíso dos amores loucos, das bebedeiras insanas, das tristezas de amores, do paraíso dos beijos. Dos intensos, dos roubados, dos furtivos, dos apaixonados, dos frios e calculistas e das beijocas em geral.
A vida é sim uma festa, daquelas que vão ser lembradas pelo sucesso retumbante ou pelo fracasso.
A festa continua. O show não pode parar. Aos que participaram das minhas festas, aquele abraço.
Sigo, sem ressaca, curtindo as lembranças, as fotos e porque não, as grandes gafes.
Quando reencontro um amigo ou amiga dos velhos tempos, parece que a festa foi ontem e que ainda pode ter mais uma música, antes que o som pare, as luzes sejam desligadas, os amigos se despeçam e as portas se fechem.
Não se assuste! Nós vamos continuar essa festa. No andar de cima,  a festa vai continuar!

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Biquínis da coleção 2.013/2.013 a preços de atacado no varejo. Descontos de até80%


Os biquínis Rosa dos Ventos são da coleção 2.012. Com bojo Lycra Light e metais, disponíveis para venda na loja virtual www.biquinis.tv   de R$24,90 aR$ 39,90 Atacado, varejo, sem quantidade mínima. Você pode comprar apenas um ou centenas deles para revender. Fotos Marinho Guzman


Miss Guarujá-Biquinis Guarujá

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá
COMPRE NA NOSSA LOJA VIRTUAL-CLIQUE AQUI