CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA à MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO MUNDO

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Cuidando da própria vida

Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida.

Provérbio chinês

Nunca é tarde para aprender, mas, cachorro velho dificilmente aprende truque novo.

Nunca se recupera o tempo perdido.

Não pense jamais que você fará um dia, tudo o que deixou de fazer no tempo certo.

Algumas vezes é preciso parar, dar uma pausa para poder refletir a respeito de um assunto.

Nos últimos dias, o assunto que me intrigou foi o despeito, a inveja, a revolta que algumas pessoas tem por não ter alguma coisa ou não serem alguém, alguma pessoa de sucesso, ou feliz com o sucesso que ela alcançou.

Outros, atacam os filhos para atingirem os pais, numa clara demonstração de que não conhecem a teoria da individualização das penas, com a punição de acordo com o crime e o grau de envolvimento dos participantes.

Assim, alguém que tenha excedido uma quota de dez mil reais em dinheiro, para viajar, é confundido com seu pai que roubou, dizem, milhões de reais.

Todos os dias, dezenas ou centenas de pessoas viajam com seus cartões de crédito, que permitem sacar no exterior qualquer importância em dinheiro que tenham em sua conta no Brasil, isso sem falar que basta ir ao Banco do Brasil e fazer remessa de qualquer importância, para qualquer lugar do mundo. Essa é a regra, essa é a lei.

Infligir tal sofrimento ao pai, nesse caso, deixa de ser castigo merecido por cada pessoa, para ser simplesmente uma vingança desproporcional a cada uma delas, pelo crime que tenham cometido.

Meia dúzia indivíduos, dessa comunidade, alega que o conhecimento e os estudos não fabricam o caráter.

Eu também acho.

Mas, certamente é preciso conhecer os princípios gerais do direito, da moral e da ética para poder fazer uma avaliação individual dos fatos que cercam as atitudes dos outros e saber que somente após o julgamento é que há condenação.

Prova da ignorância do direito, é a certeza que tem certos indivíduos, do direito à expropriação da propriedade privada, pela força, e da manutenção de certos privilégios ilegais, como os quiosques simplesmente porque são pobres ou estão desempregados.

Só a ignorância do direito de da moral, permitem essas aberrações, que em outras épocas eram restritas à tomada dos bens, dos vencidos nas guerras.

Algumas pessoas alimentam grande revolta contra quem nem mesmo conhecem, pelo simples complexo de inferioridade que tem.

Outras, nem coragem tem para externar esse complexo e pegam carona em discussões, deturpando palavras, insuflando ódios e mascarando a sua doença numa pretensa defesa de alguma causa.

Vi gente dizendo que algumas pessoas atacam a atual administração por não terem conseguido uma “boquinha”.

Me pergunto, porque fazem essa defesa? Por ter uma boquinha, ou por acharem que a atual administração está cumprindo seu papel na gerencia da cidade.

Acusações de lado a lado, as imagens da cidade vão sendo colocadas na internet, numa prova inexorável desse tempo, dessa administração.

“Falar da vida alheia nada mais é que uma tentativa de esquecer um pouco que a própria vida é uma porcaria.”

Tem um ditado que se cada um se preocupasse com a sua própria trepada o desempenho seria melhor.

Quanto mais conheço as pessoas, acredito que, quem se preocupa com a vida alheia é porque não encontra na sua, assunto suficiente para preencher seus próprios pensamentos.

Vai daí que continuarei a não discutir com ignorantes, incultos e portadores de complexo de inferioridade, com a certeza de que há coisa melhor para fazer do que discutir a infeliz vida de pobreza moral, cultural e ética de quem não sabe o que isso é e representa.


MG publicado em Guarujá em Debate 2 de junho de 2009

Nenhum comentário:

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá
COMPRE NA NOSSA LOJA VIRTUAL-CLIQUE AQUI