CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA à MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO MUNDO

terça-feira, 16 de junho de 2009

Para relembrar ...


Branca de Neve e a Bruxa.


Existem muitas versões para o conto de fadas A Branca de Neve, sendo que a mais conhecida foi coletada pelos Irmãos Grimm. A versão alemã apresenta elementos como o "espelho mágico" e os "sete anões". Em outras versões, os anões são geralmente substituídos por ladrões, enquanto que o diálogo com o espelho é feito com o sol ou a lua.

Relata a história da princesa Layza, sua mãe estava acariciando uma rosa até que se furou e disse que queria uma filha com a pele branca feito a neve, cabelos negros como o ébano e os lábios vermelhos cor daquele sangue.

E que vivia num lindo castelo com seu pai e sua mãe. Passado algum tempo, o rei enviuvou e voltou a casar com uma mulher belíssima, mas extremamente cruel e, além disso feiticeira que desde o primeiro dia tratou muito mal a menina.

Quando o rei morreu, a vilã, vendo que a Branca de Neve possuiria uma beleza que excederia a sua, obrigou-a a fazer todo o trabalho no castelo. A rainha tinha um espelho mágico e todos os dias lhe perguntava quem era a mulher mais bela do reino. Todas as vezes o espelho respondia que era ela.

Um dia, ao fazer a habitual pergunta, o espelho respondeu que a rainha era bela, mas que Branca de Neve era mais bela do que ela.

Um dia ela estava trabalhando, e foi pegar água do poço para banhar-se, o seu cantarolar chamou a atenção de um príncipe que caçava pelos arredores; ele foi ao seu encontro. A vilã, sabendo desse encontro, não se conteve e expulsou Branca de Neve.

A megera mandou um caçador ir ao bosque, e lá matar Branca de Neve. Como prova de que havia cumprido este ato, ordenou-lhe que trouxesse o coração da menina. Mas o caçador teve pena da princesa e poupou-lhe a vida, ordenou-lhe que fugisse. Para comprovar que havia obedecido às ordens da madrasta, entregou-lhe o coração de um javali.

Branca de Neve correu bosque à dentro, quando estava muito cansada, adormeceu profundamente numa clareira. No dia seguinte, quando acordou, estava rodeada pelos pequenos animais da floresta, que a levaram até uma casinha no centro do bosque.

Dentro, tudo era pequeno: mesas, cadeiras, caminhas. Por todo o lado reinava a desordem e tudo estava muito sujo. Ajudada pelos animaizinhos, deixou a casa toda arrumada e depois foi dormir.

Ao anoitecer, chegaram os donos da casa. Eram os sete anõezinhos, voltando da mina de diamantes onde trabalhavam.

Quando a princesinha acordou, eles se apresentaram: Soneca, Dengoso, Dunga (o único que não tinha barbas e não falava), Feliz, Atchim, Mestre e Zangado.

Ao serem informados dos problemas da princesa, eles resolveram tomar conta dela e deixaram-na ficar.

A malvada rainha não tardou, por meio do seu espelho mágico, ao saber que Branca de Neve estava viva e continuava a ser a mulher mais bonita do reino.

Decidiu então acabar pessoalmente com a vida da princesinha.

Disfarçou-se de pobre indefesa e primeiro tentou matá-la com um pente envenenado, mas na hora chegaram os anões e á afugentaram. Então envenenou uma maçã e foi até a casinha dos anões. Quando eles saíram para trabalhar, ofereceu a maçã envenenada e Branca de Neve que mordeu-a e caiu adormecida.

Quando os anõezinhos regressaram, pensaram que Branca de Neve tivesse morrido.

De tão linda, eles não tiveram coragem de enterrá-la. Então fizeram um caixão de vidro e enfeitaram com flores. Estavam junto da princesa adormecida, quando por ali passou o príncipe do reino vizinho que há muito tempo a procurava.

Ao ver a bela Branca de Neve deitada no seu leito, aproximou-se dela e deu-lhe um beijo de amor. Este beijo quebrou o feitiço, que fez a princesa cuspir a maçã e despertar. O príncipe pediu à Branca de Neve que casasse com ele. E o feliz casal encaminhou-se para o palácio do príncipe e foram felizes para sempre.

A história da Branca de Neve contada pelos irmãos Grimm tem algumas diferenças da história que muita gente conhece.

No começo de tudo, a princesa se espeta numa agulha e ao deixar seu sangue cair na neve ela faz um pedido para que, se um dia, viesse a ter uma filha, que ela fosse branca como a neve, tivesse cabelos negros como o ébano e que seus lábios fossem vermelhos como aquele sangue que tocara a neve. Não tardou muito e a princesa teve uma filha de descrições idênticas ao seu pedido. Mas tão cedo sua filha veio ao mundo, a princesa morreu.

Seu pai, o príncipe pôs então seu nome de "Branca de Neve" e logo desenviuvou, casando com a futura madrasta da princesinha recém-nascida. Após a morte do seu pai, Branca de Neve cresceu.

Sua madrasta possuía um espelho mágico e sempre envaidecida vivia perguntando ao seu espelho quem era a mais bela daquela região. Até que certo dia a madrasta perguntou: "Quem é a mais bela de todas?", e o seu espelho não tardou a dizer: "Você é bela rainha, isso é verdade, mas a Branca de Neve possui mais beleza e vaidade."

A Rainha cheia de inveja contratou um caçador e ordenou que ele matasse a Branca de Neve e trouxesse seu coração como prova, na esperança de voltar a ser a mais bela de todas. O caçador ficou inseguro, mas aceitou o trabalho.

Pronto para matar a bela princesa, o caçador desistiu ao ver que ela era a moça mais bela que jamais tinha visto em toda a vida. Ele foi rápido ao dizer para a mesma fugir e se esconder na floresta, e para enganar a rainha ele entregou o coração de um jovem veado.

A rainha assou o coração e comeu, crente de que Branca de Neve estava morta, só que ao consultar seu espelho mágico ele continuou a dizer que Branca de Neve era a mais bela. Branca de Neve então fugiu, e acabou achando uma casinha, onde ao entrar, descobriu que lá moravam sete anões.

Ela, como sempre tão bondosa, limpou toda a casa e, cansada pelo esforço que fez, adormeceu na cama dos anões, que ao chegarem levaram um susto, mas logo se alcamaram ao ver que era apenas uma bela moça e que a mesma tinha arrumado toda a casa. Como agradecimento eles cederam sua casa como esconderijo de Branca de Neve, mas na condição dela continuar a lavar e limpar a casa deles.

A rainha não tardou a descobrir o esconderijo de Branca de Neve e resolveu então matá-la com as próprias mãos. Ela disfarçou-se de mascate e foi a casa dos anõezinhos. Chegando lá, ela ofereceu um laço de fita a Branca de Neve que aceitou. A rainha ofereceu ajuda para amarrar o laço em volta da cintura de Branca de Neve, só que ao fazer, apertou com tanta força que Branca de Neve caiu desmaiada.

Quando os anões chegaram e viram Branca de Neve sufocada pelo laço de fita, rapidamente cortaram-no e ela voltou a respirar. A rainha novamente descobriu que Branca de Neve não estava morta e voltou a se disfarçar, mas desta vez como uma velha senhora que vendia escovas, mas na verdade elas estavam envenenadas, e ao dar a primeira escovada, Branca de Neve caiu no chão desmaida.

Quando os anões chegaram e viram Branca de Neve desmaiada, rapidamente retiraram a escova de seus cabelos e ela acordou. A rainha já enlouquecida de fúria decidiu usar outro método: uma maçã enfeitiçada. Dessa vez disfarçou-se de uma fazendeira e ofereceu uma maçã, Branca de Neve ficou em dúvida, mas a Rainha cortou a maçã ao meio e comeu a parte que não estava enfeitiçada, Branca de Neve aceitou e comeu o outro pedaço, que estava enfeitiçado. Ele inchou dentro da garganta de Branca de Neve e esta ficou sem ar.

Quando os anões chegaram e viram Branca de Neve no chão tentaram ajudá-la, mas não sabiam o que causou tudo aquilo, então eles pensaram que Branca de Neve estava morta, e por ser tão linda, eles não tiveram coragem de enterrá-la, então puseram-na num caixão de vidro.

Certo dia, um príncipe que andava pelas redondezas avistou o caixão de vidro e dentro dela uma bela donzela. Ficou tão apaixonado que perguntou aos anões se podiam levá-la para o seu castelo, os anões aceitaram e os servos do príncipe colocaram-na na carruagem.

No caminho, a carruagem tropeçou, e no pulo que deu, o pedaço de maçã que estava entalado na garganta de Branca de Neve saiu, e ela pôde novamente respirar.

O príncipe então casou-se com ela, e no dia da festa, a rainha compareceu, morrendo de inveja.

Como castigo, ao recuar para sair do palácio, acabou tropeçando num par de botas de ferro que estavam aquecidas (sabe-se lá quem pôs isso atrás dela).

As botas fixaram-se na rainha e obrigaram-na a dançar, e ela dançou e dançou, até finalmente, cair morta.

Nenhum comentário:

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá
COMPRE NA NOSSA LOJA VIRTUAL-CLIQUE AQUI