CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA à MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO MUNDO

sábado, 24 de janeiro de 2009

OVERLOVE






OVERLOVE

Certa vez, um namorado comentou que um amigo dele quase havia morrido de “overlove”.

Achei o termo incrível e o adotei pro resto da vida! Quem nunca sofreu uma overlove???

A abstinência da droga chamada de AMOR, ou talvez PAIXÃO... mais precisamente, o sofrimento pela falta do objeto amado...

Suores gelados, náuseas, coração acelerado, pânico, deprê...

Quimicamente falando, através de estudos, já foi comprovado que ambos sentimentos nos levam a fabricar hormônios que nos tornam dependentes dessas sensações...

Mas e a razão? Onde fica? Como um sentimento pode ser tão poderoso a ponto de lançar nossa racionalidade junto à sola de nossos sapatos?

Na verdade, pé na bunda dói. Dar um pé na bunda também dói. Mas só temos uma overlove quando levamos um pé. Lógico, é nessa hora que descobrimos que deixamos de ser importantes pra quem mais nos importa.

Sou PHD em fins. Sou extremamente passional e intensa: choro até acabar com o reservatório de lágrimas. Tomo floral, calmante, sal de fruta, qualquer coisa que traga alívio imediato. Mas ele não vem. E sabe porque? Porque a dor, assim como uma overlove, tem seu momento certo de acabar. E tem que ser vivida até o fim. Para nunca mais se tocar no assunto. Fundo de poço é fundo de poço, portanto vá até o fundo e volte! Garanto que o tour é bem interessante e a experiência é única e totalmente aproveitável.

Mas eis que surge aquela frase mágica, dita pelas pessoas mais experientes, ou digamos “vividas”, vítimas não-fatais de uma overlove: “De amor ninguém morre”. É bom ouvir isso ás vezes... conforta e até aquece a alma...

Só morre de amor quem mata sua própria capacidade de amar, quando se deixa a revolta e a desilusão gritarem mais alto...

Overlove quer dizer tanta coisa!!! Que você exagerou na dose, que você meteu o nariz onde não devia (e já sabia disso), que você foi além do que seu coração suportava, que você desrespeitou a si mesmo e ao outro...

Mas de uma experiência tão dolorosa, uma coisa me deixa feliz, contente de verdade. Saber que, um dia, um homem chorou, adoeceu, entristeceu de dar dó pelo amor de uma mulher...

Homens e mulheres, apesar de separados por um oceano de diferenças, sofrem de overlove!!! E o melhor de tudo isso: caem, ficam na UTI por um tempo e voltam à todo vapor, prontos para a próxima overlove... melhor que qualquer droga vendida em bocas de fumo e becos escuros...a droga do amor... você sempre vai querer mais!!!

Por: Roberta Rigobelo

Publicado originalmente em http://www.planetcool.com.br/edicao_01/coluna_roberta_.htm


Um comentário:

viviane diniz disse...

amei tudo isso! já passei por várias overloves...rs!acho que tbm sou expert no assunto...!bjosss Ro.

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá
COMPRE NA NOSSA LOJA VIRTUAL-CLIQUE AQUI