CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA à MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS DO MUNDO

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Idade


Não faz muito tempo eu era o caçula da turma.
Muitas vezes fui excluído das brincadeiras e de uma ou outra conversa porque “não era para a minha idade”.
Outro dia eu fiz 50 anos e demorou para “cair a ficha” de que eu era um dos mais velhos naquela festa, pois os mais velhos que eu nem ir a festas iam.
Dezoito anos se passaram daquele dia e a maioria que não queria mais festa já morreu, alguns dos que foram seguiram o mesmo caminho e eu já não tenho vontade nem de fazer festa nem de ir a nenhuma festa.
Mas reconheço, fiz da vida uma bela festa.

domingo, 7 de agosto de 2016

Despeitado


Despeitado é um indivíduo que tenta desvalorizar o que não consegue conquistar.É portador de inveja incontida, externada com palavras e atos minimizando o valor alheio.
O despeitado nem sempre percebe mas ele é ridicularizado por tantos quantos convivem com ele.
Despeitados nunca o são uma única vez, com uma só pessoa, por um só motivo e a repetição do despeito se torna um vício marcante na personalidade desse ser indesejável no convívio com as pessoas de bem.

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Os que vão e os que ficam.

Ninguém fica velho antes do tempo e ninguém deveria morrer antes dessa hora.
Ficar velho é algo que não se ensina porque não dá para aprender. 

E nesse caso, os conselhos valem pouco, porque de verdade, para pouco servem.
Quem faz como os outros dizem, faz o dos outros, não o seu próprio.
É nessa caminhada sem volta, onde é possível olhar para trás mas impossível refazer qualquer coisa, ou fazer o que deixou de ser feito que mora o arrependimento.
Alguns se arrependem muito, uns poucos não se arrependem de nada e a maioria vive demais os últimos anos com essas lembranças imutáveis.
Quem parte leva tudo dele consigo, deixa um pouco de lembrança, e aquilo que um dia possa ter sido seu tesouro de nada valerá porque só há uma certeza, do pó viemos e ao pó retornaremos.

domingo, 17 de julho de 2016

Férias de mim

Não sei como, mas sei bem porque, estou precisando claramente tirar férias de mim.
É….uns dias longe….fora da rotina diária….se possível sem falar ou pensar nas coisas que vivo todos os dias ininterruptamente a tantos anos, tão iguais ou parecidas a cada dia, nessas últimas 3.500 semanas.
Não pense que eu estou ficando louco pois já estou faz tempo.
A vida é assim, depois de umas horas a gente deita, dorme e descansa, depois de uns dias de trabalho a gente tem um fim de semana, de vez em quando a gente até tira férias, sai de parte da rotina, viaja, vê e conhece gente, coisas e lugares novos, mas estamos atrelados a pensamentos que teimam em ir e vir conosco, dia e noite a todos os lugares.
Se a gente pudesse tirar férias da gente por algum tempo, viveríamos uns dias sendo outra pessoa e ainda que não se pudesse escolher quem, esses dias serviriam para que a gente visse como somos felizes nas nossas vidas, em sermos quem nós somos, ou quão miserável é a existência para quem não é dono do próprio destino.
Estou precisando de férias….férias de mim.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Você muda, mas a tatuagem não.

Muitas garotas estão aderindo à moda da tatuagem.
Acho legal, esteticamente a maioria agrada e a qualidade dos profissionais tem melhorado consideravelmente. 
Quem é ruim não consegue clientela boa, apesar de estragar umas peles e deixar amargas recordações nas incautas.
Tirando umas imagens de péssimo gosto, a última moda é gravar frases. É aí que reside o perigo! De erros de grafia e concordância, a um gosto literário duvidoso, certas mensagens ocupam um espaço que poderia ser bem melhor aproveitado se não tivessem nada.
No passado marinheiros usavam muito a frase “Amor só de mãe” e 
as prostitutas voluntariamente ou não estampavam o nome dos seus cafetões.

Você muda, mas a tatuagem não.

domingo, 10 de julho de 2016

Estou perdendo a faculdade de indignar-me.

O som alto num quiosque da Enseada às sete horas da manhã dá para ser ouvido no meu apartamento na Praia de Pitangueiras.
Uns jovens e outros nem tanto, balançam visivelmente embriagados os corpos, as latas de cerveja e copos de bebida mais forte ao som estridente e de má qualidade que profere frases de apologia às drogas e ao crime.
Antigamente eu me indignava pela cidade, pela degradação que apresentávamos aos cidadãos e visitantes, pela falta de educação do povo.
Hoje não mais.
Incomodado busco meu quarto, protegido por janelas à prova de ruídos, ligo a televisão e em poucos minutos estou novamente dormindo, imune à agressão ao meu direito e à minha cidadania, deixando para quem ainda não esteja empedernido, a árdua tarefa da qual não sou mais capaz.
Exercitar a indignação.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

A hora certa...

Às vezes a gente é pego, quase sempre de surpresa, no lugar errado e na hora errada, mas é certo, já estivemos todos no lugar certo, na hora certa.
E já que é brutal a diferença nas consequências, costumo me perguntar várias vezes, se estou no lugar certo, já que a hora é agora e não dá para mudar e cheguei à conclusão, que está muito difícil mudar de lugar a qualquer hora e que a variável possível, quase sempre, é estar com as pessoas certas, todas as horas, em qualquer lugar.

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá

Miss Guarujá-Biquinis Guarujá
COMPRE NA NOSSA LOJA VIRTUAL-CLIQUE AQUI